Cápsula endoscópica detecta doenças do intestino

Postado: 05/02/2019

Conhecida como cápsula endoscópica, a pílula com microcâmera é responsável por realizar uma avaliação da mucosa do intestino delgado por meio da captação de até 120 mil fotos convertidas em vídeo para a análise, o que equivale a 35 fotos por segundo. A cápsula tem 26 mm de comprimento, diâmetro de 11 mm e é fabricada com material biocompatível.

A cápsula é ingerida por via oral e é preciso que o paciente esteja em jejum de 8 horas. Sensores são aderidos diretamente no abdome do paciente que captam as imagens geradas pela cápsula e conduzem até um gravador que o paciente carrega a tira colo.

Uma das vantagens do exame se deve ao fato do procedimento não alterar a rotina diária de quem realiza o exame. O paciente não é sedado e pode seguir a rotina normalmente, porém é importante lembrar que a utilização da cápsula não substitui a endoscopia digestiva alta.

O exame dura em torno de 8 a 12 horas de gravação, tempo médio de duração da bateria da cápsula. A eliminação da cápsula é feita por meio das fezes. O exame é mais indicado nos casos de anemia ou sangramento digestivo de origem obscura, também usado no rastreamento de câncer, doença celíaca, e quadros inflamatórios como a doença de Crohn.

É importante ressaltar que o paciente deve estar atento e conhecer as contraindicações do procedimento.

Fonte:

http://www.sobed.org.br/Publicacoes/Releases/detalhes/1988

MAIS NOTÍCIAS

07/11

Acidez excessiva no estômago pode favorecer o aparecimento de úlceras

19/10

O que é Gastroenterologia?

10/10

Exercícios físicos reduzem perda óssea em mulheres após cirurgia bariátrica

03/10

Refluxo gastroesofágico: o que mudar na alimentação para evitar o problema

27/09

Uso exagerado de antibióticos está ligado a câncer de intestino

Ver Todas

Rua Jussara 3413 - Zona I

87501-010 | Umuarama, PR

44 3622-2771

© 2019 - Instituto de Gastroenterologia Medicina e Cirurgia de Umuarama - Todos os direitos Reservados